Bom texto, pouca graça

 

 

Nos anos 40 no Japão, em tempos de II Guerra Mundial, um escritor e diretor teatral tem que enfrentar a censura para aprovar sua adaptação de Romeu e Julieta. Comédia dramática japonesa de 1940, A Escola do Riso foi exibida no Festival do Rio de 2005 e entrou em cartaz somente agora. Os encontros entre o dramaturgo e o censor (Kôji Yakusho, de Babel) se tornam verdadeiras oficinas de escrita. Com o intuito de evitar com que a peça seja vetada o autor vai reformando o texto de acordo com as observações do oficial. Os atores são excelentes, assim como a direção de arte, mesmo o filme tendo pouquíssimas locações. Falta graça para o filme em que a trilha tenta suprir essa carência, talvez se não houvesse a intenção tão rasgada da comédia, tudo funcionasse melhor e finalmente riríamos mais como o personagem do censor. Ao final, vários pôsteres de peças são exibidos. São fantásticos e ficou a curiosidade de saber se foram criados para o filme ou se são originais. E, claro, é sempre bom poder ir ao Cinesesc!

 

A Escola do Riso, de Mamoru Hosi

(Warai no Daigaku, JAP, 2004)


Escrito por Anderson Vitorino às 23h11



A volta de Capote

 

 

A vida do escritor americano Truman (Streckfus) Capote nunca esteve tanto em debate desde seu A Sangue Frio, que quando publicado em 1965 causou verdadeiro celeuma na literatura por inaugurar o “romance de não-ficção”. Em 2006 pudemos ver o ator Philip Seymour Hoffman interpretar o autor no filme Capote (2005) e receber a estatueta do Oscar® pelo trabalho. Está em cartaz, só agora, no Brasil, filme da mesma época e que trata do mesmo tema. Confidencial também tem uma biografia sobre Capote como base e, mais ainda, o livro do próprio autor sobre o múltiplo assassinato de uma família no centro dos EUA e seus algozes.

 

Impossível, ou muito difícil, não comparar os dois longas-metragens. No primeiro, temos uma interpretação bastante fiel, mas que aproximada da de Toby Jones em Confidencial, se torna sutil e longe da caricatura ou mimetização. No segundo filme a opção é pelo popular, tanto que a estrutura base do roteiro é um programa de depoimentos de amigos próximos a Truman Capote. Superficialmente, e talvez até um pouco grosseiramente, podemos dizer que Capote está mais para um docudrama enquanto Confidencial está para um programa vespertino de auditório.  Independentemente, ver Confidencial reacendeu em mim a vontade de ler A Sangue Frio e descobrir pelas próprias mãos e olhos o que é esse jornalismo literário. Depois já quero embalar o Música para Camaleões, livro que a mãe dá para o filho em Tudo Sobre Minha Mãe (Almodóvar!) e Travessia de Verão.

 

Confidencial, de Douglas McGrath

(Infamous, EUA, 2006)


Escrito por Anderson Vitorino às 23h10



Coincidências ou não

 

 

Depois de estudar cinema na ECA (USP) e realizar diversos curtas-metragens que experimentavam linguagem e narrativa (Palíndromo, A Escada), o cineasta carioca Philippe Barcinski lança seu primeiro longa-metragem. O diretor demonstrou criatividade e consistência narrativa no formato curto e seus filmes viajaram o mundo por festivais. Faltava provar se ele conseguiria contar uma história com a mesma inventividade e coesão em mais de 75 minutos. Ele conseguiu!

 

Phillipe escreveu diversas versões para o roteiro de Não Por Acaso, juntamente com sua esposa e colaboradora Fabiana Werneck Barcinski e Eugênio Puppo. O roteiro passou por consultores e pela oficina do Festival de Sundance (EUA). O resultado é um roteiro magnífico, engenhoso sem exacerbar suas artimanhas. A técnica de alternar o foco me fez lembrar de Zodíaco, que faz isso com os personagens. Não Por Acaso acompanha duas histórias, dois núcleos dramáticos que se tocam e que têm na cidade de São Paulo o seu cenário. Aliás, é impossível pensar em Não Por Acaso sem falar em São Paulo. Nunca vi a cidade filmada dessa forma, como um organismo vivo, quebra-cabeça inteligente, pulsante.

 

Ainda sobre o roteiro ressalto os diálogos, espontâneos, naturalistas, cheios de silêncios. As histórias se desenrolam a partir do “embate” entre personagens estranhos entre si, que são colocados frente a frente por uma fatalidade: um acidente de carro. Mas as coincidências são colocadas em xeque pelo título do filme, não é verdade? Quanto conseguimos controlar da nossa própria vida?

 

Também gostei muito da dupla de atores masculinos (Rodrigo Santoro e Leonardo Medeiros) que emprestam sensibilidade e profundidade para seus personagens e da trilha sonora. Não percam por nada! Um dos melhores do ano!

 

Não Por Acaso, de Philippe Barcinski 

(Idem, BRA, 2007)

 

Veja o trailer do filme!


Escrito por Anderson Vitorino às 22h58



Um filme sobre serial killers

 

 

O filme fantasiado de não-filme de serial killer é um filme longo (158´), bom, mas longo, sobre serial killer e com bons atores. O diretor David Fincher (Seven e Clube da Luta) deu ao ator Mark Ruffalo a chance de realizar o melhor trabalho de sua carreira até o momento. Zodíaco é baseado no livro homônimo de Robert Graysmith, cartunista de um jornal que se envereda pelos caminhos tortuosos e obsessivos de uma investigação. No filme Graysmith é interpretado por Jake Gyllenhaal. Durante a primeira hora do filme somos apresentados aos crimes do assassino serial, auto-intitulado Zodíaco, que gosta de brincar de gato e rato com a polícia através de jornais importantes da região. A segunda parte do filme, em que a compulsão por descobrir o assassino toma conta dos “personagens”, é bem mais interessante e aqui sim, nem importa tanto quem é o famigerado Zodíaco.

 

Zodíaco, de David Fincher  

(Zodiac, EUA, 2007)


Escrito por Anderson Vitorino às 00h24



Um filme de monstro, e só

 

 

O filme figurou entre os 10+ de 2006 da revista francesa Cahiers du cinéma e aí pronto: entrou automaticamente para lista de cinéfilos pelo mundo, ganhou diversas estrelinhas de críticos, e por aí vai. E o filme? Fui ver, numa sessão tenebrosa no Cinemark do Shopping tatuapé com adolescentes que comentaram e gritaram todo o tempo, e como sempre, me arrependi de ter ido a um Cinemark, mas isso é outra história. O Hospedeiro tem sua marca de fotografia inventiva, ou ao menos original, e em alguns momentos captura sim a platéia com o seu monstro aquático e personagens carismáticos. Mas é isso. Não tem nada de mistura genial (a palavra se desgastou muito) de gêneros. O filme é na verdade um pastiche e seu fundo sócio-político não se sustenta para além de uma possível citação da realidade contemporânea. Outro filme do diretor é o ótimo Memórias de um Assassino.

 

O Hospedeiro, de Boon Joon-ho

(Gwoemul, CRS, 2006)


Escrito por Anderson Vitorino às 00h20



A Pedra do Reino estréia na Globo no dia 12 e vai até sábado, dia 16 de junho. A direção é de Luiz Fernando Carvalho (Hoje é Dia de Maria, Os Maias, Lavoura Arcaica).

  

Procuro um diálogo entre os que sabem e os que não sabem; no qual aquilo que para o homem de cultura média é seguro torne-se também patrimônio do homem comum.

LUIZ FERNANDO CARVALHO, cineasta

 


Escrito por Anderson Vitorino às 10h58



mensagens anteriores


Anderson Vitorino, 29, apaixonado por cinema, iniciou-se na dramaturgia aos 13 anos num curso de teatro. Desde lá, desenvolveu enorme fascínio pelas histórias e imagens. Estudou cinema e aprofunda-se em direção, escrita de roteiro e textos. Escreveu e dirigiu o curta-metragem Jurema, Te Amo!, 2003. Atualmente cursa Letras na USP e ensaia o seu primeiro espetáculo em São Paulo "Te espero na última plataforma".

Contato pelo e-mail:
andervitorino@gmail.com

ENTREVISTAS
SOBRE CINEMA
MOSTRAS E FESTIVAIS

HISTÓRICO

07/11/2010 a 13/11/2010
31/10/2010 a 06/11/2010
28/03/2010 a 03/04/2010
18/10/2009 a 24/10/2009
04/10/2009 a 10/10/2009
16/08/2009 a 22/08/2009
19/07/2009 a 25/07/2009
14/06/2009 a 20/06/2009
07/06/2009 a 13/06/2009
31/05/2009 a 06/06/2009
30/11/2008 a 06/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
12/10/2008 a 18/10/2008
07/09/2008 a 13/09/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
15/06/2008 a 21/06/2008
18/05/2008 a 24/05/2008
11/05/2008 a 17/05/2008
30/03/2008 a 05/04/2008
23/03/2008 a 29/03/2008
16/03/2008 a 22/03/2008
09/03/2008 a 15/03/2008
02/03/2008 a 08/03/2008
17/02/2008 a 23/02/2008
10/02/2008 a 16/02/2008
03/02/2008 a 09/02/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
20/01/2008 a 26/01/2008
13/01/2008 a 19/01/2008
06/01/2008 a 12/01/2008
09/12/2007 a 15/12/2007
02/12/2007 a 08/12/2007
25/11/2007 a 01/12/2007
18/11/2007 a 24/11/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
28/10/2007 a 03/11/2007
21/10/2007 a 27/10/2007
07/10/2007 a 13/10/2007
22/07/2007 a 28/07/2007
24/06/2007 a 30/06/2007
17/06/2007 a 23/06/2007
10/06/2007 a 16/06/2007
27/05/2007 a 02/06/2007
20/05/2007 a 26/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
15/04/2007 a 21/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
25/02/2007 a 03/03/2007
18/02/2007 a 24/02/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
28/01/2007 a 03/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
05/11/2006 a 11/11/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
22/10/2006 a 28/10/2006