Feriadão no Mix Brasil:

 

 

15/11

 

14h – “Tigres Selvagens” – Cinesesc

(de Cam Archer, 2006, EUA, 80’)

Co-produzido, entre muitos, pelo veterano Gus Van Sant, esse é um delicado drama sobre o despertar sexual de um garoto de 13 anos. Cam Archer ganhou o prêmio especial do júri por originalidade no Sarasota Film Festival.

 

20h – “A Cantiga do Tic-Tac” – Espaço Unibanco de Cinema

(de Lisa Gornick, 2006, Reino Unido, 73’)

Sentindo que o relógio biológico já está no limite, o casal lésbico Sasha e Maya parte em busca do homem certo, ou melhor, do doador certo de esperma para assim constituir uma família e satisfazer a urgência maternal que muitas mulheres têm.

 

16/11

 

22h – “Gay Noir” (Programa de curtas) – Espaço Unibanco de Cinema

Entre os curtas apresentados estão: “Alto Risco”, de Nahuel Losada (10’), Espanha;

“Gay Zombie”, de Michael Simon (20’), EUA; e “Possessão”, de Hervé Joseph Lebrun (24’), França.

 

24h – “Eterno Verão” – Cinesesc

(de Leste Chen, 2006, Taiwan, 95’)

O diretor não esconde suas influências que explicam seus temas e opções estéticas: o espanhol Pedro Almodóvar, o espanhol nascido no Chile Alejandro Amenábar (“Os Outros”) e o mexicano Alfonso Cuarón (“E Sua Mãe Também”). O ator Bryant Chang conquistou o prêmio de ator estreante no Golden Horse Film Festival, em Taipei.

 

17/11

 

21h – “Abrigo”– Espaço Unibanco de Cinema

(de Marco Simon Puccioni, 2007, França/Itália, 98’)

O cineasta romano Marco Simon Puccioni aborda em seu segundo longa alguns dos mais urgentes temas da atualidade: o problema da imigração, do desemprego e o amadurecimento humano em harmonia com todas as orientações sexuais. No elenco está a portuguesa Maria de Medeiros (“Capitães de Abril”).

 

14h – “Mapa das Minas” (Programa de curtas) – Espaço Unibanco de Cinema

Entre os curtas apresentados estão: “Passada”, de Christy Wegener (13’), EUA; “Quero Ser uma Secretária”, de Sarah Wood (12’), Reino Unido; e “Flores no Parque (ou os primeiros beijos)”, de Mariel Macia (10’), Espanha.

 

18/11

 

15h – “XXY” – Espaço Unibanco de Cinema

(de Lucía Puenzo, 2007, Argentina, 86’)

Lucía Puenzo estréia na direção de longa com um drama de tema difícil e tratamento sensível e emocionante, conquistando logo de cara o Prêmio da Crítica no festival de Cannes de 2007 e tornando-se o candidato oficial da Argentina para a corrida ao Oscar 2008 de filme estrangeiro.

 

17h – “Cowboy Forever” (Programa de curtas) – Espaço Unibanco de Cinema

Curtas apresentados: “Cheiro da Terra”, de Mark Christopher (12’), EUA; “Cowboy Forever”, de Jean-Baptiste Erreca (27’), França; e “Flutuante”, de Kareem Mortimer (35’), Bahamas.

 

20h – “Sem Arrependimento” – Cinesesc

(de Hee-il Leesong, 2006, Coréia do Sul, 114’)

O assunto favorito do cineasta Leesong Hee-il é debruçar-se sobre os descaminhos do amor. O diretor retrata a descoberta do amor jovem num cenário marginal e numa cultura de rigorosos padrões morais, o que predestina muitas paixões.


Escrito por Anderson Vitorino às 10h48



15º Festival Mix Brasil de cinema e vídeo da diversidade sexual

 

 

Começa hoje em São Paulo o 15º Festival Mix Brasil de cinema e vídeo da diversidade sexual. O Festival acontece desde 1993 e se firmou como um grande fórum GLBT (gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros) e vitrine de produções ligadas ao universo temático. Será exibido para convidados no Memorial da América Latina o filme “Ai no Kusabi”, um anime yaoi (mangá gay voltado para o público feminino). O Mix Brasil acontece em São Paulo até o dia 22 de novembro, com filmes, exposições, festas e shows, e passa ainda por Guarulhos, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Brasília.

 

O grupo carioca Dzi Croquettes, inspirado pelo projeto dos EUA, The Cockettes, será homenageado com uma exposição multimídia no espaço Caixa Cultura (Conjunto Nacional, na Avenida Paulista) e com exibição de filmes dos anos 70, entre eles “Os Doces Bárbaros” (Jom Tob Azulay/Brasil) e “Satyricon” (Federico Fellini/Itália).

 

Além das mostras já tradicionais (Panorama Internacional, Mostra Competitiva Brasil, Trash-O-Rama e Sexy Boys), o festival apresenta a Mostra Mundo Mix, com longas e curtas-metragens de vários países da Ásia. Os destaques são “Spider Lilies” (Zero Chou/Taiwan), vencedor do Teddy de melhor filme no festival de Berlim 2007, e um programa de curtas selecionados pelo produtor convidado John Badalu, curador e diretor do Q! Film Festival, mostra da diversidade sexual na Indonésia. Outro convidado é o diretor indiano radicado em NY, Parvez Sharma, que apresentará seu documentário “Jihad Para o Amor”, sobre a vida de muçulmanos gays em nove países.

 

Desde 2000, acontece dentro da programação do festival, o Mix Music, pelo qual já passaram nomes como Cansei de Ser Sexy, Bonde do Rolê e Vange Leonel. Nesse ano, acontecerão duas edições do Mix Music: dias 18 de novembro no Centro Cultural da Juventude e 22 de novembro, no Sesc Pompéia, com show de Ângela Ro Ro – participação de Elke Maravilha.

 

Na segunda-feira, dia 19, no Cinesesc, é dia do já tradicional Show do Gongo, apresentado pela atriz Marisa Orth. A sessão é muito concorrida e apresenta uma disputa entre vídeos inscritos até cinco minutos antes do início do show. Nos últimos anos os vencedores foram “A Outra Filha de Francisco” e “O Viado Veste Pra Dar”.

 

Destaques da programação:

 

13/11

 

13h – “Love Man Love Woman” – Cine Olido

(de Nguyen Trinh Thi, 2007, Vietnã, 52’)

Quem poderia imaginar que uma religião poderia ser tão fabulosa? No Vietnã, os templos Dao Mau são um dos poucos lugares em que um homossexual pode florescer num país basicamente homofóbico.

 

14/11

 

24h – “Incrível História do Cinema Gay” – Espaço Unibanco de Cinema

(de André Schäfer, 2007, Alemanha, 90’)

Documentário sobre a gradual visibilidade do cinema gay e como ele, nas poucas últimas décadas, consolidou-se como um gênero próprio no cinema. O diretor entrevista ícones como os diretores Stephen Frears, François Ozon, Gus Van Sant e Patrice Chéreau.


Escrito por Anderson Vitorino às 03h16



mensagens anteriores


Anderson Vitorino, 29, apaixonado por cinema, iniciou-se na dramaturgia aos 13 anos num curso de teatro. Desde lá, desenvolveu enorme fascínio pelas histórias e imagens. Estudou cinema e aprofunda-se em direção, escrita de roteiro e textos. Escreveu e dirigiu o curta-metragem Jurema, Te Amo!, 2003. Atualmente cursa Letras na USP e ensaia o seu primeiro espetáculo em São Paulo "Te espero na última plataforma".

Contato pelo e-mail:
andervitorino@gmail.com

ENTREVISTAS
SOBRE CINEMA
MOSTRAS E FESTIVAIS

HISTÓRICO

07/11/2010 a 13/11/2010
31/10/2010 a 06/11/2010
28/03/2010 a 03/04/2010
18/10/2009 a 24/10/2009
04/10/2009 a 10/10/2009
16/08/2009 a 22/08/2009
19/07/2009 a 25/07/2009
14/06/2009 a 20/06/2009
07/06/2009 a 13/06/2009
31/05/2009 a 06/06/2009
30/11/2008 a 06/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
12/10/2008 a 18/10/2008
07/09/2008 a 13/09/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
15/06/2008 a 21/06/2008
18/05/2008 a 24/05/2008
11/05/2008 a 17/05/2008
30/03/2008 a 05/04/2008
23/03/2008 a 29/03/2008
16/03/2008 a 22/03/2008
09/03/2008 a 15/03/2008
02/03/2008 a 08/03/2008
17/02/2008 a 23/02/2008
10/02/2008 a 16/02/2008
03/02/2008 a 09/02/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
20/01/2008 a 26/01/2008
13/01/2008 a 19/01/2008
06/01/2008 a 12/01/2008
09/12/2007 a 15/12/2007
02/12/2007 a 08/12/2007
25/11/2007 a 01/12/2007
18/11/2007 a 24/11/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
28/10/2007 a 03/11/2007
21/10/2007 a 27/10/2007
07/10/2007 a 13/10/2007
22/07/2007 a 28/07/2007
24/06/2007 a 30/06/2007
17/06/2007 a 23/06/2007
10/06/2007 a 16/06/2007
27/05/2007 a 02/06/2007
20/05/2007 a 26/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
15/04/2007 a 21/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
25/02/2007 a 03/03/2007
18/02/2007 a 24/02/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
28/01/2007 a 03/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
05/11/2006 a 11/11/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
22/10/2006 a 28/10/2006